mestradoacad

Mídias Sociais

Programa de Pós- Graduação em Ciências da Saúde da ESCS Modalidade Mestrado Acadêmico

Conheça as nossas Mídias Sociais

Entre em contato

Escola Superior de Ciências da Saúde (ESCS) Mestrado Acadêmico em Ciências da Saúde

Mídias Sociais Read More »

Objetivos

Programa de Pós- Graduação em Ciências da Saúde da ESCS Modalidade Mestrado Acadêmico

Objetivos

O Curso de Mestrado Acadêmico em Ciências da Saúde do PPGCS pauta-se pela interdisciplinaridade, visto que a geração do conhecimento com impacto relevante na saúde depende da interação e saberes variados, o que exige a atuação de profissionais com experiências e conhecimentos distintos.

A busca de excelência acadêmica e o compromisso com a atividade de pesquisa são elementos norteadores do curso. Seu objetivo geral é a formação de pessoal qualificado em nível elevado para o exercício das atividades de ensino, pesquisa e extensão nos diversos campos do conhecimento das Ciências da Saúde, oferecendo condições de aprimoramento de suas competências para a pesquisa e o ensino, com vistas a contribuir par o desenvolvimento local, regional e nacional.
São objetivos específicos:

Entre em contato

Escola Superior de Ciências da Saúde (ESCS) Mestrado Acadêmico em Ciências da Saúde

Objetivos Read More »

Infraestrutura

Programa de Pós- Graduação em Ciências da Saúde da ESCS Modalidade Mestrado Acadêmico

Infraestrutura

O programa possui uma Secretaria do curso, responsável pela matricula, registro e acompanhamento pedagógico dos estudantes localizada no subsolo da ESCS, junto com os demais cursos de Pós-Graduação stricto sensu da instituição. A certificação dos estudantes é realizada pela Secretaria de Assuntos Acadêmicos (SAA).

 

Possui, sala de aula própria, localizada no subsolo da ESCS. Ademais, tem disponibilidade de uso de outras salas de aula da ESCS e das demais mantidas da FEPECS (ETESB e EAPSUS). Para realização de eventos, conta com um pequeno auditório com capacidade para 100 participantes e um grande auditório com capacidade para 250 participantes. A instituição também possui um Laboratório de informática com 20 computadores disponíveis para aulas e mais 17 computadores disponíveis na biblioteca para uso pelos estudantes para pesquisas em bases de dados.

O mestrado acadêmico está sediado dentro da Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal. Em 2018 existiam 7962 leitos disponíveis, dos quais 4482 (56,2%) são leitos do SUS-DF, pertencentes a 16 hospitais. A Atenção Primária à Saúde é desenvolvida em 168 Unidades Básicas de Saúde, com 540 equipes de Estratégia de Saúde da Família, cuja cobertura atinge mais de 2 (dois) milhões de habitantes (68% da população residente). Incluem-se outras 06 (seis) Unidade de Pronto Atendimento e 14 (quatorze) laboratórios regionais, entre outros pontos de atenção, além das unidades vinculadas tais como: Fundação Hemocentro, Laboratório Central, a Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde e o Conselho de Saúde do Distrito Federal. 

A ESCS possui um Núcleo de Evidência (NEv) que está integrado à Rede para Políticas Informadas por Evidências – EVIPNet Brasil, da Coordenação-Geral de Gestão do Conhecimento (CGGC), do Departamento de Ciência e Tecnologia (DECIT), da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos (SCTIE), do Ministério da Saúde (MS).

Entre em contato

Escola Superior de Ciências da Saúde (ESCS) Mestrado Acadêmico em Ciências da Saúde

Infraestrutura Read More »

Historico

Programa de Pós- Graduação em Ciências da Saúde da ESCS Modalidade Mestrado Acadêmico

História

A Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde – FEPECS é uma fundação de direito público, sem fins lucrativos, vinculada à Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal (SES-DF), criada pela Lei nº 2.676, de 12 de janeiro de 2001. Caracteriza-se como uma instituição pluridisciplinar e multiprofissional de formação de quadros profissionais na área da saúde de nível básico, técnico, superior, de extensão, pós-graduação e de pesquisa.

A FEPECS constitui-se em entidade mantenedora do complexo educacional composto pela Escola Superior de Ciências para a Saúde (ESCS), Escola Técnica de Brasília (ETESB) e Escola de Aperfeiçoamento do Sistema Único de Saúde (EAPSUS). A este complexo educacional cabe a responsabilidade de ampliar a integração entre os serviços da SES-DF e o campo de ensino-pesquisa-extensão, de forma a consolidar, no Distrito Federal, um amplo Sistema Saúde-Escola. Sua missão é fomentar a formação e o desenvolvimento de pessoas, a gestão de conhecimento, a pesquisa e a inovação tecnológica, conforme as políticas públicas de saúde para qualificação dos profissionais inseridos nos serviços de saúde do SUS, extensíveis a Região Integrada de Desenvolvimento do DF e Entorno (RIDE).

A ESCS, instituição mantida pela FEPECS, foi criada por meio do Decreto No 22.074, de 11 de abril de 2001. A Portaria nº 314, de 2001, da Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal (SEDF), credenciou a ESCS e autorizou o funcionamento do Curso de Graduação em Medicina. Em 2008, foi autorizada a criação do curso de Graduação em Enfermagem, pela Portaria nº 195 de 2008, da SEDF.

A ESCS vem se destacando no ensino da Medicina e Enfermagem pelo currículo integrado ao serviço, as metodologias ativas de ensino aprendizagem, com a centralização no estudante e no paciente e a orientação à formação de profissionais de saúde críticos, reflexivos, engajados e com capacidade de intervir sobre os problemas de saúde da comunidade.

O corpo docente da ESCS é constituído por profissionais cedidos da rede de serviços públicos de saúde do DF, com vínculo estatutário, com carga horária semanal de trabalho de quarenta horas (40h), sendo que metade desta carga horária (20h) é dedicada à docência nos referidos cursos e na pós-graduação da ESCS.

Com a consolidação dos cursos de graduação da ESCS, a instituição do PPGCS/ESCS com curso de Mestrado Acadêmico tornou-se objetivo fundamental do Plano de Desenvolvimento Institucional da ESCS. Nesse sentido, ações no sentido de fortalecer a pesquisa, inovação tecnológica e pós-graduação institucionais foram implementadas, sendo uma dessas ações o fortalecimento de Programa de Iniciação Científica (PIC) da ESCS/FEPECS, do qual atualmente participam aproximadamente 20% do total de estudantes matriculados nos cursos de graduação.

Além disso, para capacitação do corpo docente da ESCS em atividades de pesquisa e pós-graduação, foram instituídas parcerias interinstitucionais com IES nacionais e internacionais que incluiram o Curso de Mestrado em Educação de Profissionais na Saúde (Master of Health Professions Education – MHPE) com a School of Health Professions Education da Universidade de Maastricht (Holanda), o Mestrado Interinstitucional (MINTER) em convênio com a Faculdade de Medicina da Universidade do Estado de São Paulo (UNESP – Botucatu), o Programa de Formação de Educação das Profissões de Saúde (ProFEPS) com a Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e, mais recentemente, o Doutorado Interinstitucional, tendo a Universidade de Brasília (UnB) por meio do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde da Faculdade de Ciências da Saúde (PPGCS/FS/UnB), como instituição promotora, e a ESCS, como instituição receptora, aprovado pela CAPES em 2014.

No que se refere ao Governo do Distrito Federal (GDF), o Primeiro Plano Distrital de Educação (PDE), aprovado durante a Conferência Distrital de Educação realizada nos dias 27 e 28 de maio de 2014, propôs ações para uma nova estruturação do ensino superior distrital que busca enfrentar o quadro adverso da pós-graduação na educação superior pública distrital que destoa do cenário nacional, pois a oferta de vagas em cursos de graduação e pós-graduação na educação superior pública por entidades pertencentes ao GDF ainda é muito inferior à média brasileira. Entre essas ações destacam-se (1) a elevação da qualidade da educação superior do DF por meio da ampliação da atuação de mestres e doutores do corpo docente nas IES públicas do DF, estando previstas como estratégias: a instituição de programas de mestrado e doutorado por IES distritais, a instituição de Projetos de MINTER e DINTER com apoio da Fundação de Amparo a Pesquisa do Distrito Federal (FAP-DF) e a instituição de política de pessoal que assegure a docência/assistência, a formação em stricto sensu, a vinculação aos cenários de aprendizagem e às funções docente/pesquisador, docente/convidado e docente/substituto na universidade distrital, e (2) a elevação gradual do número de matriculados na pós-graduação stricto sensu de modo a atingir a titulação de 4 doutores por mil habitantes no DF, estando previstas como estratégias: a instituição de programas de pós-graduação próprios em IES públicas do DF, a ampliação do investimento em pesquisa, iniciação científica e tecnológica com o aumento da capacidade de fomento da FAP-DF e foco no desenvolvimento das vocações econômicas do Distrito Federal, o estímulo a pesquisa e a extensão, aplicadas no âmbito do sistema próprio do DF, com a participação da FAP-DF, de modo a incrementar a inovação, a produção e o registro de patentes para o desenvolvimento social do DF e da RIDE-DF, que o circunda.

A partir dos grupos de pesquisa originados das atividades de iniciação científica e de pesquisas de pós-graduação com orientações de mestrandos do Mestrado Profissional em Ciências para a Saúde da FEPECS (MPCS/FEPECS) e de residentes dos Programas de Residência da SES-DF e com a finalidade de reunir uma massa crítica de docentes de diversos campos do conhecimento de modo a desenvolver um programa de pós-graduação com foco nas Ciências da Saúde pautado no trabalho coordenado e partilhado por vários ramos do saber, de forma integrada e convergente, foi constituído o PPGCS/ESCS, que é parte importante do projeto de desenvolvimento institucional da ESCS.

O corpo docente do PPGCS/ESCS compreende 12 docentes permanentes (Ana Lúcia Ribeiro Salomon Zaban, Alfredo Nicodemos da Cruz Santana, Aline Mizusaki Imoto, Fábio Ferreira Amorim, José Carlos Quinaglia e Silva, Laércio Lima Luz, Leila Bernarda Donato Gottems, Luiz Sérgio Fernandes de Carvalho, Maria Rita Carvalho Garbi Novaes, Natália Correa Vieira de Melo, Osório Luis Rangel de Almeida e Vinicius Zacarias Maldaner da Silva) e 3 docentes colaboradores (Ana Maria Costa, Carmélia Matos Santiago Reis e Eliana Mendonça Vilar Trindade), sendo 8 médicos, 3 fisioterapeutas, 1 enfermeira, 1 farmacêutico-bioquímico, 1 psicólogo e 1 nutricionista, que possuem doutoramento em Administração, Ciências da Saúde, Ciências Médicas, Nefrologia, Nutrição Humana, Ciências e Tecnologias em Saúde, Saúde Pública e Meio Ambiente, Medicina Interna e Terapêutica, Dermatologia, Psicologia e Pneumologia. Desse modo, reuniu-se um corpo docente apto para atuar de forma coordenada dentro dos propósitos interdisciplinares do PPGCS/ESCS, oferecendo diversidade de opções para a formação e atuação dos discentes, que os tornem aptos a contribuir para o ensino, extensão e pesquisa nas universidades públicas e privadas e organizações de saúde governamentais municipais, distritais, estaduais e federais, capazes de lidar com as totalidades e realidades complexas.

Sendo a ESCS uma IES nova, criada em 2001, houve a preocupação em estimular a inclusão de jovens pesquisadores como docentes do PPGCS/ESCS. Desse modo, 7 dos docentes permanentes do programa possuem menos de 7 anos de conclusão do doutorado e podem ser incluídos na categoria de jovens docentes pesquisadore (JDP). São eles:
– Ana Lúcia Ribeiro Salomon Zaban – Ano de conclusão do doutorado: 2014
– José Carlos Quinaglia e Silva – Ano de conclusão do doutorado: 2013
– Laércio Lima Luz – Ano de conclusão do doutorado: 2015
– Luiz Sérgio Fernandes de Carvalho – Ano de conclusão do doutorado: 2015
– Natália Correa Vieira de Melo – Ano de conclusão do doutorado: 2013
– Osório Luis Rangel de Almeida – Ano de conclusão do doutorado: 2013
– Vinicius Zacarias Maldaner da Silva – Ano de conclusão do doutorado: 2015
Duas docentes encontram-se com o estágio pós doutoral em curso:
– Aline Mizusaki Imoto, no Programa de Pós Graduação em Saúde Baseada em Evidências na Universidade Federal de São Paulo, com término previsto para 31 de maio de 2019; e
– Prof. Leila Gottems, no Programa de Pós Graduação em Economia na Universidade de Brasília, com término previsto para 31 de dezembro de 2019. Como parte de seu estágio pós doutoral, realizou a Escuela de Verano Sobre Economias Latinoamericanas na Comissión Económica para America Latina Y el Caribe (CEPAL) em 2018, na sede das Nações Unidas localizada em Santiago, Chile., na sede das Nações Unidas localizada em Santiago, Chile.

A proposta de criação do PPGCS/ESCS com curso de mestrado acadêmico foi submetida para avaliação na Área de Medicina 1 da CAPES e aprovada em 25 de abril de 2016, tendo o curso iniciado em 04 de abril de 2017 com o ingresso da primeira turma de mestrandos. A segunda turma teve início em 03 de abril de 2018. Em 2018, foi iniciado o processo seletivo para os estudantes da terceira turma, que possui previsão de início em abril de 2019. Dos 32 estudantes que ingressaram no curso, 2 concluíram o mestrado.

Desde o seu início, a preocupação principal do PPGCS/ESCS tem sido manter a excelência do profissional de saúde que será formado e da produção científica docente e discente.

Um dos pontos valorizados na formação dos estudantes é a atividade Prática em Docência Orientada, que vai ao encontro de um dos objetivos do PPGCS/ESCS que é a formação em docência.

Finalmente, vale salientar que o PGCS/ESCS é atualmente o único programa de pós-graduação a ofertar curso de mestrado acadêmico em uma instituição pública distrital.

Entre em contato

Escola Superior de Ciências da Saúde (ESCS) Mestrado Acadêmico em Ciências da Saúde

Historico Read More »

Ementas das Disciplinas

Programa de Pós- Graduação em Ciências da Saúde da ESCS Modalidade Mestrado Acadêmico

Ementas das Disciplinas

ÉTICA NA SAÚDE E NA PESQUISA CIENTÍFICA

Disciplina obrigatória
Bioética: conceito, contexto histórico e fundamentação. Teoria principialista: beneficência, não maleficência, autonomia e justiça. Ética teórica, ética aplicada, ética profissional, dilemas e conflitos bioéticos em saúde. Autonomia do paciente, parental e do provedor de saúde. Alocação de recursos em saúde: ética hipocrática, ética teleológica (utilitarista), ética deontológica e princípio da justiça. Suscetibilidade, vulnerabilidade e vulneração. Aborto, reprodução assistida, incapacidade, aperfeiçoamento humano e eugenia. Morte e o morrer, eutanásia, distanásia e ortotanásia. Histórico de pesquisas antiéticas e da Regulamentação Ética na Pesquisa. Instâncias Regulatórias, Legislação nacional e internacional. Comitê de ética em pesquisa. Conselho Nacional de Saúde, Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (CONEP), Resolução 196/96 e resoluções complementares. Pesquisa com seres humanos: autonomia e Consentimento Livre e Esclarecido. Pesquisa clínica: estudos multicêntricos e protocolos de pesquisa com novos fármacos. Bioética e globalização: turismo médico e pesquisas internacionais.

INTRODUÇÃO AO CAMPO EDUCAÇÃO EM SAÚDE

Disciplina obrigatória
A docência no ensino superior. Diferentes abordagens do ensino. Conceito de educação. Teorias sobre o conhecimento e tendências pedagógicas. O conhecimento na perspectiva sócio-histórica. Relação entre teorias do conhecimento e processos educacionais. Planejamento de ensino-aprendizagem. Abordagem psicopedagógica da construção da elaboração do currículo escolar. Pedagogia da autonomia e andragogia. Estabelecimento de Objetivos Educacionais. Taxonomia dos Objetivos educacionais. Desenvolvimento de competência e integração teoria-prática. Conteúdos de ensino. Metodologias ativas de ensino aprendizagem: sala de aula invertida, gamificação, aprendizagem baseada em projetos, aprendizagem baseada em equipes e aprendizagem baseada em casos. Integração ensino-serviço de saúde-comunidade e metodologias ativas de ensino-aprendizagem. Formação inicial e formação continuada. Educação Permanente e Educação Continuada. Tecnologias de informação e comunicação em saúde. Análise crítica-compreensiva das políticas de educação e de educação em saúde e demandas sociais. Diretrizes curriculares nacionais dos cursos da saúde. Legislação e diretrizes relacionadas ao Programas de Residência Médica, Residência de Multiprofissional de Saúde e Internato do Curso de Medicina. Dispositivos legais da Política Nacional de Educação Permanente. Organização curricular baseada em competências. Profissionalismo. O conceito de avaliação educacional. Desenvolvimento de estratégias e instrumentos de avaliação de conhecimentos, habilidades e atitudes, seus limites e possiblidades e efeitos na aprendizagem. Objetivismo e subjetivismo em processos de avaliação. Modalidades de Avaliação de desempenho dos egressos. Avaliação norma referenciada e avaliação critério referência. Avaliação somativa e formativa. Como fazer e receber crítica. Modelos de avaliação integrados. Pressupostos teóricos, espaços pedagógicos, planejamentos, estratégias de intervenção e pesquisa em educação em saúde.

METODOLOGIA CIENTÍFICA E BIOESTATÍSTICA

Disciplina obrigatória
Escolas de pensamento: positivismo, funcionalismo, fenomenologia, materialismo histórico e dialético. Estudo dos paradigmas nas ciências: explicativos (ciências naturais) e compreensivos (ciências humanas e sociais). Relevância do Estudo do Método Científico na prática em saúde e contribuição social. Abordagens e tipos de pesquisa na área de saúde: estudos primários e secundários, estudos observacionais e intervencionais, pesquisa clínica e experimental, estudos longitudinais e transversais, estudos retrospectivos e prospectivos, estudo descritivos e analíticos, estudos controlados, comparativos e autocontrolados, estudos de prevalência, incidência e acurácia, estudos aleatorizados e não aleatorizados, estudos tipo caso-controle, estudos tipo coorte, ensaios clínicos (controlados, cruzados, por agrupamento e fatorial), revisões de escopo, revisões sistemáticas de literatura e meta-análises. Ensaios clínicos: fases pré-clínica, I, II (IIa e IIb), III e IV. Estratégias de busca de informações. Planejamento da coleta de dados. População de estudo, randomização e mascaramento. Definição dos desfechos. Planejamento de análise estatística: conforme protocolo (“per protocol analysis”), por intenção de tratar (“intent to treat”), por intenção de tratar modificada (“modified intent to treat”) e como tratado (“as treated”). Tamanho da amostra e poder estatístico. Instrumentos de coleta de dados e registro. Validade e precisão. Dados basais, randomização e monitoramento. Tipos de variáveis, escalas de mensuração, medidas de tendência central, de dispersão e variabilidade, intervalos de confiança para médias e proporções. Organização, apresentação de dados, representação tabular e gráfica e identificação de valores atípicos (“outliers”). Probabilidade e aplicações, distribuição de probabilidade: binomial, Poisson e normal. Conceito de risco, medidas de associação e de efeito. Medidas de acurácia: sensibilidade, especificidade, valor preditivo positivo, valor preditivo negativo, razão de verossimilhança positiva e razão de verossimilhança negativa. Risco absoluto, risco relativo e número necessário para tratar. Validade e precisão. Inferência para comparação de dois grupos: inferência sobre médias, medianas e proporções. Amostras independentes e pareadas. Métodos de escore de propensão. Inferência para comparação de mais de dois grupos: médias, medianas e proporções. Significância estatística e testes de hipóteses. Erros do tipo I, do tipo II e poder do teste. Correlação e regressão. Teste de hipóteses para médias e proporções. Curvas de sobrevida. Análise de variância. Testes não paramétricos. Estudos de equivalência, não inferioridade e adaptativos. Estudos pragmáticos. Estudos de custo-efetividade.

PRÁTICA EM DOCÊNCIA ORIENTADA

Disciplina obrigatória
Atividade curricular definida como a participação de estudante de pós-graduação no Programa Educacional de Módulos Temáticos em atividades de Aprendizagem Baseada em Problemas, servindo para a complementação da formação pedagógica, sob a supervisão de um tutor e um orientador.

INDICADORES DE QUALIDADE EM ASSISTÊNCIA À SAÚDE

Disciplina optativa
Análise crítica de indicadores e pactuação de metas. Principais sistemas de informação em saúde: cenário atual e perspectivas. Utilizando indicadores para análise da situação de saúde. Gerenciamento da informação e tomada de decisões na atenção básica: importância e dificuldades da produção de dados em nível local. Segurança e confiabilidade da informação nos registros eletrônicos. E-Sus. Ferramentas de utilização de informação para programação local. Instrumentos de divulgação da informação em nível local. Noções gerais do georeferenciamento.

MÉTODOS E INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO FÍSICA E FUNCIONAL

Disciplina optativa
Desenvolvimento de habilidades e interesses para pesquisa qualitativa em saúde. A história dos métodos qualitativos. Bases epistemológicas da Pesquisa Qualitativa. Delineamento de Pesquisa Qualitativa. Seleção dos Sujeitos e local de estudo. Técnicas de coleta e registro de dados. Análise e interpretação dos resultados. Critérios de cientificidade dos métodos qualitativos.

MÉTODOS E TÉCNICAS DE PESQUISA QUALITATIVA EM SAÚDE

Disciplina optativa
Desenvolvimento de habilidades e interesses para pesquisa qualitativa em saúde. A história dos métodos qualitativos. Bases epistemológicas da Pesquisa Qualitativa. Delineamento de Pesquisa Qualitativa. Seleção dos Sujeitos e local de estudo. Técnicas de coleta e registro de dados. Análise e interpretação dos resultados. Critérios de cientificidade dos métodos qualitativos. Softwares de apoio a análises qualitativas.

MODELO DE ATENÇÃO À SAÚDE NO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE

Disciplina optativa
Contextualização histórica, política e social do sistema de saúde no Brasil. Avanços e desafios do Sistema Único de Saúde (SUS). Apreciação das práticas políticas, institucionais e técnicas na viabilização do modelo de atenção à saúde. Análise crítica da informação e dos meios de difundir e utilizar os resultados de programas específicos voltados para populações de risco e ações de promoção da saúde. Desafio do SUS na integração entre ensino, serviço e comunidade com uma visão humanitária, valorizando o trabalho interdisciplinar.

PRÁTICA EDUCACIONAL EM AMBIENTES AUTÊNTICOS

Disciplina optativa
Atividade curricular definida como a participação de estudante de pós-graduação em atividades de ensino dos Programas de Educacionais Habilidades e Atitudes e Interação Ensino – Serviços e Comunidade da Escola Superior em Ciências da Saúde, servindo para a complementação da formação pedagógica, sob a supervisão de um tutor e um orientador.

REDAÇÃO E LEITURA CRÍTICA DE ARTIGOS CIENTÍFICOS

Disciplina optativa
Aspectos lógico-estruturais de um artigo científico (título, resumo, introdução, métodos, resultados, discussão, conclusão e bibliografia). Estratégia de busca de artigos científicos (Pubmed, Embase, LILACS e Google acadêmico). Leitura crítica de artigos (CONSORT, STROBE, STARD e PRISMA). Citação e uso de ferramentas de gerenciamento de referências bibliográficas (Mendeley). A escolha da revista científica, onde publicar e o que é um periódico indexado (Qualis CAPES, O processo de submissão (autoria e ordem de autoria, o papel do editor, carta de apresentação, sistemas de submissão e acompanhamento do processo de submissão). Critérios de avaliação de um artigo. Viés de publicação.

Entre em contato

Escola Superior de Ciências da Saúde (ESCS) Mestrado Acadêmico em Ciências da Saúde

Ementas das Disciplinas Read More »

Formulários

Programa de Pós- Graduação em Ciências da Saúde da ESCS Modalidade Mestrado Acadêmico

Entre em contato

Escola Superior de Ciências da Saúde (ESCS) Mestrado Acadêmico em Ciências da Saúde

Formulários Read More »

Matrículas

Programa de Pós- Graduação em Ciências da Saúde da ESCS Modalidade Mestrado Acadêmico

Matrículas

Em cada semestre letivo, o estudante deverá efetuar a matrícula em disciplinas, de acordo com o calendário estabelecido pelo PMPCS e com o plano individual de estudos.

Essa matrícula deverá ser efetuada pelo próprio discente, ou por procuração simples, mediante o preenchimento de formulário próprio, disponibilizado pela Coordenação do Curso de PMPCS.

Entre em contato

Escola Superior de Ciências da Saúde (ESCS) Mestrado Acadêmico em Ciências da Saúde

Matrículas Read More »

Oferta de Disciplinas

Programa de Pós- Graduação em Ciências da Saúde da ESCS Modalidade Mestrado Acadêmico

Oferta de Disciplinas

Disciplinas Obrigatórias 1º Semestre/2022:

1. Metodologia Científica e Bioestatística
Período: 08/03 a 14/04 (terças e quintas feiras)
Horário: das 18h30 às 22h30
Modalidade: Ensino remoto pelo google meet.


Observação: Os exercícios individuais serão abertos das 18h30 às 19h30 e em grupo das 19h30 às 20h00.

2. Introdução ao Campo da Educação em Saúde
Período: 19/04 a 09/06 (terças e quintas-feiras)
Horário: das 18h30 às 22h30.
Modalidade: Ensino remoto pelo google meet as terças-feiras e presencial às quintas-feiras (se a situação sanitária permitir).

Entre em contato

Escola Superior de Ciências da Saúde (ESCS) Mestrado Acadêmico em Ciências da Saúde

Oferta de Disciplinas Read More »

Estudantes Matriculados

Programa de Pós- Graduação em Ciências da Saúde da ESCS Modalidade Mestrado Acadêmico

Estudantes Matriculados

Temos atualmente 32 estudantes matriculados no curso de Mestrado Acadêmico em Ciências da Saúde.

Entre em contato

Escola Superior de Ciências da Saúde (ESCS) Mestrado Acadêmico em Ciências da Saúde

Estudantes Matriculados Read More »

Corpo Docente

Programa de Pós- Graduação em Ciências da Saúde da ESCS Modalidade Mestrado Acadêmico

Corpo Docente

Área de Concentração de Atenção à Saúde:

Linha de Pesquisa de Ciclos da vida e Saúde de Grupos Populacionais e Vulnerabilidades Específicas

    • Profº Drº Alfredo Nicodemos da Cruz Santana  Lattes

    • Profª Drª Aline Mizusaki Imoto Lattes

    • Profª Drª Ana Lúcia Ribeiro Salomon Lattes

    • Profº Drº Laércio Lima Luz Lattes

    • Profª Drª Natalia Correa Vieira de Melo Lattes

Linha de pesquisa de Estudos Clínicos e Epidemiológicos

    • Profª Drª Carmélia Matos Santiago Reis Lattes

    • Profº Drº Fábio Ferreira Amorim Lattes

    • Profº Drº Luiz Sérgio Fernandes de Carvalho Lattes

    • Profº Drº Osório Luis Rangel de Almeida Lattes

    • Profº Drº Vinicius Zacarias Maldaner da Silva Lattes

Área de Concentração de Política, Gestão e Educação em Saúde:

Linha de pesquisa de Política, Planejamento, Gestão e Avaliação de Sistemas e Serviços

    • Profª Drª Ana Maria Costa Lattes

    • Profª Drª Eliana Mendonca Vilar Trindade Lattes

    • Profº Drº Fábio Ferreira Amorim Lattes

    • Profª Drª Leila Bernarda Donato Gottems Lattes

    • Profª Drª  Maria Rita Carvalho Garbi Novaes Lattes

Entre em contato

Escola Superior de Ciências da Saúde (ESCS) Mestrado Acadêmico em Ciências da Saúde

Corpo Docente Read More »